O medo das qualidades

– Eu tentei não fazer aquilo, mas não deu!

– Mas ainda bem que você fez!

– Mas todo mundo ficou contra mim Akim, porque que bom?!

– Ora, eles estavam sendo agressivos com você ao que você respondeu dando um belo de um limite, tá certo!

– Mas agora, está todo mundo sem falar comigo!

– Eu sei e sei que isso é chato e que te agride, mas pense aqui comigo: se um amigo seu tivesse contado esta história para você, o que você teria dito sobre a atitude dele?

– (Pensativo)E diria que ele fez a coisa certa.

– Pois é… qual o problema então?

– Ai Akim… é que… com minha família é diferente. Eu gosto deste meu jeito educado, limpo e organizado. Mas eles… sei lá… eles gostam de viver daquele jeito deles um dando tapa no outro…

– Eu entendo, e por isso as suas qualidades, lá, são tratadas como frescuras, não foi isso que você me disse?

– Pois é…

– Mas a questão é: são frescuras?

– Não para mim.

– Ótimo, então como seria se você aceitasse isso e se guiasse por estes princípios?

– Eu acho que eu deixaria de me sentir culpado em relação ao que fiz.

– Que te parece?

– Mas eles não vão voltar a falar comigo tão cedo…

– Companhia ou integridade?

– Integridade… aiai… é complicado… mas é isso… não posso aceitar que avacalhem a minha vida e ainda me deem de dedo!

– Que bom!

Nossa auto-estima sofre, muitas vezes por causa das “falhas” que percebemos em nós: não sou forte o suficiente, não dou limites quando preciso, não estudo tanto quanto deveria. Outras vezes, no entanto, ela sofre pelo contrário: por causa de nossas virtudes.

Quando uma pessoa possui uma qualidade, muitas vezes ela pode ser julgada por isso, ridicularizada por isso e aprender que não é tão bom assim ter aquela virtude. Em alguns casos a pessoa passa, ao invés de exercer a sua autonomia e usar as suas qualidades à não exercê-las e deixar o que sabe fazer de bom engavetado. Este “engavetamento” acaba sendo um grande furo na sua auto-estima e aos poucos a pessoa começa a sentir-se mal consigo própria. À médio, longo prazo, passa a sentir falta de si.

À medida em que a pessoa passa a aceitar a sua qualidade, desfazer qualquer ligação negativa que possa existir com relação à sua qualidade e usá-la em seu favor a auto-estima começa a melhorar. Muitas vezes a pessoa o faz para não perder relacionamentos ou o faz para evitar a responsabilidade trazida pela qualidade. De qualquer forma esconder-se da qualidade é esconder-se de si e isso sempre abala a auto-estima.

Abraço

Visite nosso site: http://www.akimneto.com.br

There are no comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: