Valorizando a mudança

– O que me falta Akim é  me colocar de uma forma diferente na minha vida.

– Opa, e que forma é essa?

– Eu não sei, mas é assim como se eu sentisse o que eu sinto, como seu eu realmente estivesse aqui sabe?

– “Como se”?

– (risos) Como se é dose né? Mas traduz o que eu sinto sabe?

– Sim.

– Que é como se eu não tivesse poder sobre a minha vida, como se o que eu fizesse não fizesse diferença.

– Então que atitude você tem que tomar e o que irá te ajudar a manter esta atitude?

– (Pensativo) Eu acho que se eu começar a tomar atitudes frente ao que eu sinto e perceber se o que eu fiz gerou alguma diferença isso vai me ajudar a me sentir mais dono de mim, mais “poderoso” em relação à minha vida. Entende o que eu digo?

– Claro, o que está me dizendo é que se você tiver atitudes e perceber as mudanças que estas atitudes fazem na sua vida você irá se sentir de uma forma diferente, mais poderoso e isso vai te ajudar a manter as novas atitudes, é isso?

– Sim

– Ótimo. Então é uma questão de percepção?

– É né? Perceber o que eu faço e o resultado que isso gera.

– Hum… me parece uma boa lição de casa.

Muitas pessoas reclamam que sua vida “não sai do lugar”, que não conseguem “fazer nada de diferente”; muitas vezes elas simplesmente obtém estes resultados porque não fizeram nada para sair do lugar ou fazer diferente mesmo! Agora, o problema em vários casos é que elas não percebem que podem e/ou que a sua ação faz diferença na vida delas.

Um dos erros muito comuns que geram este tipo de distorção é dimensionar o seu “poder pessoal” de acordo com a mudança de terceiros: se eu fizer diferente, meu pai vai fazer; portanto se meu pai não mudar os seus comportamentos é porque eu não sou competente. Fracasso garantido, pois a mudança no outro depende muito mais dele desejar a mudança do que necessariamente você realizá-la por ele. O que fica garantido com a mudança do seu comportamento é que este comportamento será mudado e a sua percepção do mundo ao seu redor pode ser modificada por causa disso.

É importante percebermos os resultados que nossas mudanças causam em nós. Perceber a relação entre o comportamento e o resultado nos motiva e anima para que busquemos ter outros comportamentos em outras situações. Certa vez atendi uma pessoa que explodia muito facilmente em suas relações, depois de um tempo de terapia quando ela conseguia conversar normalmente sentia o resultado que isso provocava nela – mesmo que a conversa não fosse muito boa – ela sentia-se muito mais “dona de si” e “calma” do que antes, além de não ter as eventuais crises de culpa por ter gritado de forma desnecessária com o conjugue. Perceber esta relação é importante no processo de mudança e de auto-confiança.

Experimente ter comportamentos diferentes nas situações que hoje lhe causam problemas e perceba os resultados que esta mudança de comportamento traz, continue até encontrar uma que o satisfaça e então mantenha a atitude. Lembre-se os resultados devem ter a ver com você e não com o outro!

Abraço

Visite nosso site: http://www.akimneto.com.br

Anúncios

There are no comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: